CONDENADO! Esse sou eu!

PDFImprimirE-mail

AddThis Social Bookmark Button

 

A história terminaria aqui. Não havia como pagar. Não havia o que fazer. A sentença já estava dada. O Juiz deu o veredito e já estava pronto para bateu o martelo. Fui condenado a pena de morte. 

Todos os meus crimes e delitos ocultos e explícitos foram desvendado diante do Juiz. Nada do que eu havia feito de bom era suficiente para pagar minha pena e me absolver da condenação. A condição estabelecida pelo juiz era a perfeição. NÃO! O Juiz não é mal. Na verdade, Ele é o um Bom Juiz. Todavia, sua natureza bondosa não anula seu senso de justiça. Se Ele absolvesse um condenado, Ele seria um mau juiz, pois não teria feito justiça. A justiça e a bondade sempre andarão juntas. Fui condenado! Condenado a pena máxima. Condenado a morte...

Mas quando tudo parecia pronto para colocar o ponto final, ACONTECEU UM MILAGRE!
 
Certo Advogado, inocente, que não tinha nada a ver com toda esta história, se levantou e disse que estava disposto a levar a culpa e ser condenado em meu lugar. Fiquei sem palavras! Porque Ele faria isso? Além de inocente, aquele Advogado era Filho do Juiz. Mas porque Ele faria isso por mim, estando eu já condenado? Por quê? Houve silêncio em toda sala. De repente, o clima tenso deu lugar a um ambiente de compaixão inexplicável. Meu grito de socorro foi substituído pelo olhar de gratidão. Não há como descrever a minha expressão daquele momento. Eu olhei para o Advogado, e Ele estava sorrindo. Naqueles que pareciam os últimos minutos da minha vida, conheci alguém que me amava de verdade! Eu olhei para o Juiz, e Ele estava satisfeito, pois a justiça perfeita teria sido saciada. Foi do agrado do Juiz matar o seu próprio Filho em meu lugar. O Advogado pegou a cédula da minha condenação e rasgou perante todos, dizendo que nenhuma condenação havia mais sobre mim. Eu ainda estava sem palavras. Tudo parecia uma utopia, um conto de fadas, uma ilusão. Mas quando eu ouvi a batida do martelo, tive certeza que era real, e a cada batida daquele martelo, pregando o Advogado na cruz, tive ainda mais certeza que, além de real, Ele era Incomparável. O Amor Imensurável estava bem ali diante de mim. Durante tanto tempo eu havia procurado este amor, e na minha busca ansiosa, cometi vários crimes e pecados, pensando que aquilo iria satisfazer o meu vazio. Naquele dia inesquecível, percebi que o amor que tanto procurava estava à minha procura. Eu me rendi a Ele, e Ele me encontrou!
 
Antes de morrer, o Advogado olhou dentro dos meus olhos e disse:
 
“Eu estou morrendo a sua morte. Não quero pagamento por isso.
A única coisa que quero, é que você viva a minha Vida.”
.
 
CONDENADO! Esse era eu! Hoje sou LIVRE, e vivo a Vida de Cristo!
 
ps: Ao terceiro dia, meu Advogado chamado Jesus Cristo, ressuscitou e Hoje vive intercedendo ao lado do Juiz, dizendo que todo aquele que nEle crê, não será condenado... mas terá a VIDA ETERNA!
 
***

"Todavia, ao Senhor (Juiz) agradou moê-Lo, fazendo-O enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do Senhor prosperará na sua mão.
Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo, o Justo, justificará a muitos; porque as iniqüidades deles levará sobre Si (Advogado)."
[ Isaías 53:10-11 ]

***

"Porque Deus (Juiz) amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito (Advogado),
para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna."
[ João 3:16 ]


Ministério Loucura da Pregação
por Pr.LucianoXisto

 

Online

Nós temos 89 visitantes online

Twitter

 

Facebook

Templates Joomla 1.5